Skip to the main content.
O Que É A Fundação De Interesse Privado Do Panamá?

10 minutos de leitura

O Que É A Fundação De Interesse Privado Do Panamá?

A proteção, gestão e sucessão de bens não é um conceito moderno. Ao longo dos séculos, várias civilizações inventaram meios para garantir suas riquezas e transmiti-las aos seus descendentes. O imperador romano Augusto César foi pioneiro no setor de gestão de ativos, graças à Fidúcia ou fideicomisso.


UM POUCO DA HISTÓRIA DAS FUNDAÇÕES

Na Idade Média, se os cavaleiros das cruzadas morressem em combate, eles poderiam transferir seus bens para um indivíduo específico que os entregaria aos filhos e cônjuges. Mais tarde, os britânicos criaram Trusts e, com o impacto da Revolução Francesa, surgiram as Fundações. As fundações tornaram-se amplamente aceitas na Europa, primeiramente para fins beneficentes e sem fins lucrativos. No entanto, alguns países, como o Principado de Liechtenstein, aprovaram uma lei para fundações privadas que não seriam de interesse público ou social. Suíça, Luxemburgo e as Ilhas Cayman são outras jurisdições populares para estabelecer fundações.No final do século passado, o Panamá combinou o melhor dos mundos do Direito Comum e Civil ao aprovar a Lei 25 em 12 de junho de 1995. Além de oferecer uma fundação offshore, o país goza de estabilidade política e econômica, e o governo tem uma política pró-negócios. Panamá é uma das economias mais fortes da América Latina.

 

Cadeado dourado de senha com moedas ao lado - A Fundação de Interesse Privado do Panamá é uma entidade legal que atende às necessidades do proprietário em termos de segurança e conformidade jurídica. Este processo de formação oferece uma localização favorável dentro da jurisdição panamenha, reconhecida por suas medidas regulatórias sólidas e transparência. Ao estabelecer uma fundação privada no Panamá, os proprietários podem desfrutar de um ambiente de negócios seguro e estável, enquanto cumprem os procedimentos necessários para a conformidade legal e regulamentação. Além disso, a fundação proporciona flexibilidade em termos de capital e contas bancárias, tornando-se uma escolha ideal para aqueles envolvidos no comércio internacional que buscam segurança e eficiência em suas operações financeiras.

Ter sua riqueza e bens bem protegidos garantirá sua felicidade no futuro.

O QUE É UMA FUNDAÇÃO DE INTERESSE PRIVADO

Em primeiro lugar, devemos considerar o artigo 39 da Constituição do Panamá, que é o primeiro dos dois pilares legais que sustentam a existência dessa estrutura de Fundação. Em essência, este artigo permite que Empresas e Fundações sejam constituídas e dotadas de personalidade jurídica, desde que não sejam contrárias à ordem pública e aos bons costumes. Por esse motivo, as organizações que promovem a discriminação racial ou a superioridade de um grupo étnico ou raça não serão elegíveis para credenciamento. O segundo pilar é a Lei 25, o Estatuto da Fundação e os Regulamentos ou Estatutos mencionados no Artigo 2.

Como outras fundações, uma Fundação de Interesse Privado do Panamá consiste em uma pessoa física (ou pessoa jurídica) que funda outra pessoa jurídica que receberá os bens e, sucessivamente, esta se encarregará da gestão e administração dos mesmos em benefício dos beneficiários do Fundador nomeado. Tanto o documento público denominado Estatuto da Fundação quanto o privado denominado Regulamento ou Estatuto definem toda a estrutura.

Outros agentes relevantes são o Conselho e o protetor. O primeiro administra o imóvel de acordo com o disposto nos Documentos da Fundação, enquanto o segundo assegura que a Fundação trabalha estritamente para o seu fim e protege os interesses dos beneficiários.

Simplificando, as etapas para configurar esse veículo legal são as seguintes:

  • Redação do Estatuto da Fundação.
  • Registrando este documento no Registro Público.
  • Transferência de bens para a Fundação.
  • Redação do Regulamento ou da Lei.
  • E, opcionalmente, autenticar este documento.

Uma vez que o beneficiário recebe sua propriedade cedida, a Fundação extingue-se.

Portanto, um fundador doa ativos a uma Fundação para a realização de um propósito. Todos os bens, então, pertencem à Fundação, e o fundador não os possui mais.

 

PRINCIPAIS ELEMENTOS DE UMA FUNDAÇÃO DE INTERESSE PRIVADO

  • Ativos são os bens tangíveis ou intangíveis, pessoais ou reais que a Fundação recebe para cumprir seu propósito. Por exemplo, contas bancárias, imóveis e ações são exemplos de ativos.
  • Interesse Privado significa que a Fundação trabalha em benefício de uma pessoa coletiva (pessoa singular, coletiva, beneficente ou família) sem intervenção do Estado ou de terceiros.
  • Sem fins lucrativos significa que esse tipo de fundação não tem como objetivo principal o ganho financeiro. Ou seja, em princípio, deve beneficiar a sociedade, mas, mais adiante, mencionaremos as atividades comerciais em que um PPIF pode se envolver.
  • A Organização é o papel atribuído a cada agente da Fundação.

Outro aspecto crucial é que, por meio de uma Fundação, o fundador pode criar um testamento vital para distribuir e usar seu patrimônio como desejar durante seus últimos dias. Juridicamente falando, a Fundação é uma pessoa coletiva, o que significa que pode adquirir bens e empréstimos, assinar acordos, etc. O artigo 38.º do Código Civil estabelece que as pessoas coletivas podem ser organizações políticas, públicas, religiosas ou comerciais que pelo menos um indivíduo capaz pode representar. Por capaz, o artigo 297 do Código Civil refere-se aos indivíduos que não são loucos, surdos, mudos ou menores. Os surdos e mudos podem ser fundadores se receberem instrução adequada e puderem expressar sua vontade e entender a de outra pessoa.

Por força do artigo 1.º da Lei 25.º, o fundador pode ser uma pessoa singular, coletiva ou terceira. A primeira é a mais comum. O segundo é uma corporação ou associação, e é ideal para criar organizações mais confidenciais. O terceiro oferece mais confidencialidade e proteção e é comumente chamado de Fundador Nominal. Este último é um pouco mais complicado e deve-se ter cuidado ao escolher esta categoria.

 

Conceito de justiça e direito - A Fundação de Interesse Privado do Panamá é uma entidade legal que atende às necessidades do proprietário em termos de segurança e conformidade jurídica. Este processo de formação oferece uma localização favorável dentro da jurisdição panamenha, reconhecida por suas medidas regulatórias sólidas e transparência. Ao estabelecer uma fundação privada no Panamá, os proprietários podem desfrutar de um ambiente de negócios seguro e estável, enquanto cumprem os procedimentos necessários para a conformidade legal e regulamentação. Além disso, a fundação proporciona flexibilidade em termos de capital e contas bancárias, tornando-se uma escolha ideal para aqueles envolvidos no comércio internacional que buscam segurança e eficiência em suas operações financeiras.

Você pode ficar tranquilo sabendo que seus ativos estão seguros e devidamente protegidos.

DIREITOS E OBRIGAÇÕES DO FUNDADOR

Em outros artigos, discutimos a quantidade de controle e flexibilidade que um Trust of a Foundation pode fornecer a um Fundador. As Fundações de Interesse Privado do Panamá não são exceção.

  • O fundador pode determinar os direitos, obrigações e restrições de cada agente pertencente à organização. Isso implica um excelente controle das políticas.
  • Ele ou ela pode obter sua propriedade de volta, desde que seja estipulado no ato de transferência de propriedade. Ver artigo 12 da Lei 25.
  • De acordo com o artigo 7 da Lei 25, o fundador pode alterar os documentos da Fundação.
  • Por definição, o fundador pode manter sua propriedade separada da da Fundação.
  • O fundador pode reverter o estabelecimento da Fundação, desde que a Carta da Fundação o estipule.
  • O fundador pode nomear e destituir os membros do Conselho. Além disso, ele ou ela pode nomear profissionais (advogados, contadores, banqueiros, etc.).

A primeira obrigação do fundador é a transferência de ativos para a Fundação de Interesse Privado do Panamá ao registrar o Estatuto da Fundação no Registro Público. Este documento, em combinação com os Regulamentos, pode ditar outras responsabilidades e limites.

 

Conteúdo relacionado: O Básico De Como Obter Um Segundo Passaporte Ou Uma Segunda Residência.

 

O CONSELHO DA FUNDAÇÃO

O Conselho da Fundação é o órgão que gere o patrimônio para um fim, cumpre o estatuto e o Regulamento da Fundação e mantém relações saudáveis com outras organizações e com o Estado. Existem dois tipos de Conselhos de Fundação. O primeiro é um grupo de pelo menos três pessoas: o Presidente, o Tesoureiro e o Secretário. O Fundador também pode ser um representante ou administrador da Fundação. A segunda é uma pessoa coletiva, seja uma pessoa coletiva estrangeira ou nacional, que exerce a função de administrador. 

Embora o Conselho tenha flexibilidade em termos de suas limitações e obrigações, o artigo 18 da Lei 25 estabelece algumas regras. Algumas delas estão administrando os bens que a fundação é fornecida, entregando relatórios anuais aos beneficiários e entregando-lhes sua parte dos bens que os documentos da Fundação estipulam e assinando acordos em nome da Fundação. O Conselho praticamente não tem direitos, mas, geralmente, eles são pagos por seus serviços.

 

OS BENEFICIÁRIOS

São as pessoas que beneficiam parcial ou totalmente dos bens da Fundação. Na prática, eles devem ser capazes de administrar bens ou, pelo menos, ter representação legal adequada. Existem dois tipos de beneficiários. O primeiro são os membros da família, enquanto o segundo é qualquer pessoa fora da família, como amigos, empresas, caridade, etc. Uma grande vantagem das Fundações de Interesse Privado do Panamá é que o Fundador pode ser um beneficiário. Portanto, o Fundador pode ser tanto um membro do Conselho quanto um beneficiário. 

Aos beneficiários são conferidos diversos direitos, como processar o Conselho da Fundação em caso de negligência, destituir o Conselho da Fundação em caso de conflito de interesses, denunciar ações contrárias aos documentos da Fundação e isenção do Imposto de Transmissão de Imóveis (somente se a transação for entre pai e descendente ou vice-versa, ou entre cônjuges).

 

O PROTETOR

Este agente assegura que a Fundação está a trabalhar para o seu fim, cumpre as suas regras e está a dar a cada beneficiário a sua parte. O Fundador pode contratar protetores ilimitados. Esta figura pode ser uma pessoa singular ou coletiva, nacional ou estrangeira, ou profissional ou empresa. Na prática, normalmente existem órgãos de supervisão encarregados de tarefas específicas. Em outras palavras, a Lei estabelece um sólido sistema de freios e contrapesos dentro da Fundação. 

De acordo com o artigo 24.º, os poderes do protetor são: 

  • Garantir o cumprimento dos propósitos.
  • Regulamentar e aprovar as atividades do Conselho.
  • Exigir contas do Conselho.
  • Proteger os interesses e direitos dos beneficiários.
  • Nomeação de novos membros do Conselho.
  • Alterando os propósitos se eles não forem alcançáveis.
  • E se estipulado, modificando os beneficiários e cuidando do imóvel.

 

Como no caso do Conselho, o Protetor não podia ser pago por seus serviços. No entanto, na prática, eles recebem uma taxa mensal ou anual, uma comissão sobre a transferência de propriedade ou simplesmente um adiantamento. O Regulamento da Fundação estabelecerá as condições econômicas particulares.

 

Conteúdo relacionado: Como É A Vida No Panamá?

 

Panamá No Mapa - A Fundação de Interesse Privado do Panamá é uma entidade legal que atende às necessidades do proprietário em termos de segurança e conformidade jurídica. Este processo de formação oferece uma localização favorável dentro da jurisdição panamenha, reconhecida por suas medidas regulatórias sólidas e transparência. Ao estabelecer uma fundação privada no Panamá, os proprietários podem desfrutar de um ambiente de negócios seguro e estável, enquanto cumprem os procedimentos necessários para a conformidade legal e regulamentação. Além disso, a fundação proporciona flexibilidade em termos de capital e contas bancárias, tornando-se uma escolha ideal para aqueles envolvidos no comércio internacional que buscam segurança e eficiência em suas operações financeiras.

Panamá No Mapa

O AGENTE RESIDENTE

Este ator deve ser um advogado licenciado ou um escritório de advocacia no Registro Público. Sua principal tarefa é redigir a documentação legal da Fundação.Como o nome sugere, ele ou ela deve residir no Panamá

Seus direitos são:

  • A taxa anual de serviços.
  • Pagamento de qualquer procedimento legal após a criação da Fundação, como abertura de contas bancárias, registro de procurações, etc.
  • Pagamento para elaboração, aprovação e registro da Fundação.
  • Pagamento por serviços especiais (cuidar de e-mails ou telefonemas, ou ser um fundador nominal). 

Suas responsabilidades são:

  • Conhecer profundamente seu cliente, manter informações suficientes sobre ele e comunicá-lo às autoridades panamenhas quando uma investigação for conduzida contra a Fundação.
  • Manter-se atualizado sobre qualquer ação judicial contra a Fundação no Panamá.
  • Compreendendo os atores que pertencem à organização de uma Fundação de Interesse Privado do Panamá.

 

REVOGABILIDADE, ATIVIDADES COMERCIAIS E PRIVACIDADE

Estes são aspectos cruciais a ter em mente ao estabelecer uma Fundação. Em primeiro lugar, a revogabilidade permite ao fundador cancelar a criação da Fundação Panamenha de Interesse Privado e recuperar seus bens. Embora essas ações sejam normalmente irrevogáveis, não é o caso se a Fundação for criada para fins testamentários. 

O fundador pode garantir a revogabilidade se: 

  • Ele ou ela define como revogar dentro da documentação.
  • O Registro Público não apresentou a carta de fundação.
  • A Fundação não cumpre os propósitos que o Fundador criou a Fundação para.
  • O Conselho da Fundação comete um crime contra o fundador. 

Em segundo lugar, apesar de sua natureza sem fins lucrativos (artigo 3), uma Fundação de Interesse Privado do Panamá pode conseguir realizar atividades lucrativas.Por exemplo, se realizar uma atividade ocasional, a Fundação não será considerada profissional ou comerciante. No caso de possuir ações, a Fundação deve dedicá-las à consecução do seu objetivo original. Como acionista, pode usufruir de seus direitos como administrar, controlar e tomar decisões sobre o negócio.

Em terceiro lugar, é ilegal divulgar informações sobre as atividades, operações ou membros da Fundação. O Artigo 35 estipula que a violação deste exigirá que o culpado pague uma multa de US $ 50.000 e fique 6 meses na prisão. Como mencionado anteriormente, o estatuto da Fundação é um documento público, enquanto o Regulamento é privado. Portanto, é possível manter as regras internas em segredo. Mesmo que a Carta esteja disponível publicamente, suas informações podem permanecer privadas ao indicar fundadores ou membros do conselho na organização da fundação. Vale ressaltar que, embora a fundação não seja um testamento particular, o fundador pode definir um plano de herança para beneficiar seus herdeiros ou pessoas de sua escolha. De acordo com o artigo 13, a herança forçada não se aplica às Fundações de Interesse Privado do Panamá, e os herdeiros não podem impedir a criação da Fundação ou as transferências.

 

Diferentes cédulas de dinheiro misturadas - A Fundação de Interesse Privado do Panamá é uma entidade legal que atende às necessidades do proprietário em termos de segurança e conformidade jurídica. Este processo de formação oferece uma localização favorável dentro da jurisdição panamenha, reconhecida por suas medidas regulatórias sólidas e transparência. Ao estabelecer uma fundação privada no Panamá, os proprietários podem desfrutar de um ambiente de negócios seguro e estável, enquanto cumprem os procedimentos necessários para a conformidade legal e regulamentação. Além disso, a fundação proporciona flexibilidade em termos de capital e contas bancárias, tornando-se uma escolha ideal para aqueles envolvidos no comércio internacional que buscam segurança e eficiência em suas operações financeiras.

A variedade de possibilidades econômicas no Panamá é enorme.

CUSTOS, REGIME TRIBUTÁRIO, REQUISITOS E DOCUMENTOS

Discutimos anteriormente que o Conselho e o Protetor não têm o direito de reivindicar remuneração por seus serviços. No entanto, na prática, eles normalmente são pagos porque realizam um trabalho muito complexo. Vamos descobrir brevemente os custos envolvidos na criação de uma fundação. 

  • Criação e Documentação exigem muito conhecimento especializado, por isso é aconselhável contratar profissionais competentes que cuidarão de cada etapa com cuidado. Existem honorários mínimos, mas os honorários variam de acordo com a reputação do advogado, experiência, tempo para realizar tudo e responsabilidade.
  • Os custos de gestão são opcionais, conforme indicado anteriormente, mas na prática ocorrem. Somente os Regulamentos determinam se os gerentes são pagos.
  • Serviços como abertura de contas em nome da Fundação também exigem conhecimento especializado. 

Em matéria de impostos, o artigo 27.º estipula que os impostos (e contribuições, ônus ou imposições) não incidem nos atos de criação, modificação e extinção, nem nos atos de transmissão, transmissão ou oneração de bens e rendimentos derivados das atividades da Fundação. Este é o caso se os ativos forem: 

  • Localizado no exterior.
  • Dinheiro depositado por pessoas físicas ou jurídicas que obtêm seus rendimentos no exterior ou rendimentos isentos de impostos no Panamá.
  • Ações ou títulos de empresas cujos rendimentos não são provenientes do Panamá ou rendimentos isentos de impostos gerados no Panamá. 

Não são tributáveis a transmissão de bens imóveis, títulos, certificados de depósito, ações ou dinheiro dedicado ao objeto da fundação ou decorrentes da extinção, se o beneficiário for parente até o primeiro grau de consanguinidade ou cônjuge do fundador. 

É importante observar que todos os documentos que precisam ser arquivados no Registro Público devem estar em qualquer idioma com escrita latina. Além disso, o nome da fundação deve ter a palavra "fundação" em qualquer idioma, caracteres latinos e não deve ter o nome de outra Fundação de Interesse Privado do Panamá. E agora, vamos listar os documentos da fundação e as informações neles contidas. 

  • A procuração é um documento que permite ao fundador conceder autoridade legal a um conselheiro que cuidará dos atos de criação, redação, registro ou gestão. (Embora não seja necessário para a fundação, você ainda precisa seguir essas diretrizes ao obter uma procuração.)
  • O Estatuto da Fundação é o documento principal que contém todos os dados básicos da Fundação, incluindo nome, duração, conselho, etc.
  • O Regulamento é o documento secundário que contém o nome dos beneficiários ou políticas de distribuição de ativos.
  • A Resolução do Conselho informa sobre a atuação do Conselho em matéria de gestão patrimonial e demais atribuições.
  • Os Relatórios compartilham informações sobre alguns membros e explicam as atividades nas quais a fundação se envolve ou os benefícios que a fundação recebe.
  • Os documentos de nomeação refletem quem é escolhido para realizar uma tarefa específica.
  • Os Documentos de responsabilidade isentam alguns membros de quaisquer consequências dos atos das fundações e de qualquer obrigação para com terceiros.
  • Os Documentos de due diligence, emitidos por um agente residente, contêm informações sobre a pessoa disposta a criar uma Fundação de Interesse Privado do Panamá. 

O Estatuto da Fundação deve incluir: 

  • Nome da fundação
  • Patrimônio inicial (pelo menos $ 10.000, mas pode ser expresso em qualquer moeda)
  • Conselho: nomes e endereços dos membros e seu endereço.
  • Domicílio (no Panamá ou no exterior)
  • Nome e endereço do Agente Residente.
  • Fins ou objetos.
  • Forma de nomeação dos beneficiários.
  • Emendas: políticas para modificar a Carta. Um dos membros da Fundação tem o direito de modificá-lo.
  • Duração: limitada ou ilimitada.
  • Ativos: forma de sua distribuição.
  • Liquidação: forma de liquidar e dissolver uma vez atingidos os fins.

Algumas cláusulas extras são a nomeação de protetores e representantes legais ou a destituição dos membros do Conselho. O procedimento para alterar a Carta da Fundação deve cumprir as disposições da Carta da Fundação, mas o Artigo 7 da Lei 25 estabelece os requisitos para fazer isso. As deliberações da Carta devem constar de um documento escrito que também deve conter a data de execução. Estes devem especificar quem assina o documento e certifica a alteração e, finalmente, um notário deve autenticar as assinaturas. 

Em contrapartida, a Lei 25 não determina o conteúdo que o Regulamento deve conter, mas geralmente as cláusulas são, entre outras, as seguintes: 

  • Nomes e endereços dos beneficiários da Fundação.
  • Os ativos que a fundação possui.
  • A forma de distribuição dos ativos para cada beneficiário.
  • Os poderes e limitações do Conselho e Fundador.
  • A maneira de alterar os regulamentos.
  • A nomeação de novos beneficiários. 

Consequentemente, apenas os Regulamentos ou o Estatuto da Fundação determinam como os regulamentos devem mudar. O fundador ditará os livros mínimos que a Fundação de Interesse Privado do Panamá deve manter,mas o obrigatório é o livro de Cartas ou as Atas, que contém as informações mais relevantes sobre uma corporação e sua história (por exemplo, estatutos, resoluções e consentimentos).

 

Conteúdo relacionado: Os Quatro Principais Vistos Para Se Mudar Para O Panamá

 

Cidade do Panamá - Vista Aérea - A Fundação de Interesse Privado do Panamá é uma entidade legal que atende às necessidades do proprietário em termos de segurança e conformidade jurídica. Este processo de formação oferece uma localização favorável dentro da jurisdição panamenha, reconhecida por suas medidas regulatórias sólidas e transparência. Ao estabelecer uma fundação privada no Panamá, os proprietários podem desfrutar de um ambiente de negócios seguro e estável, enquanto cumprem os procedimentos necessários para a conformidade legal e regulamentação. Além disso, a fundação proporciona flexibilidade em termos de capital e contas bancárias, tornando-se uma escolha ideal para aqueles envolvidos no comércio internacional que buscam segurança e eficiência em suas operações financeiras.

Cidade do Panamá - Vista Aérea

UM OU MÚLTIPLOS OBJETIVOS

Uma Fundação de Interesse Privado do Panamá pode buscar diversos fins, desde que sejam de natureza sem fins lucrativos. Alguns exemplos são: 

  • A Fundação Mortis Causa com Efeitos Privados é para fins testamentários e passa a existir após o falecimento do fundador. É prática corrente que o Fundador se coloque como primeiro beneficiário até à sua morte, quando os bens são distribuídos e geridos de acordo com as suas instruções.
  • Uma Fundação Inter Vivos com Efeito Privado pode ser para uma infinidade de propósitos. Como outros Trusts e Fundações, é comum usá-lo para sustentar uma família. Uma Fundação de Interesse Privado do Panamá pode fornecer alimentos, abrigo, roupas, transporte, etc. A família beneficiada não deve necessariamente ser a família do fundador. Pode ter fins de educação, aluguel vitalício, proteção fiscal e patrimonial e fins de gestão.
  • Uma Fundação Inter vivos ou Mortis Causa com Efeitos Públicos destina-se a fins beneficentes e de interesse geral.
  • Uma Fundação Inter vivos ou Mortis Causa com Efeitos Administrativos e Financeiros pode servir para inúmeras finalidades. Por exemplo, é útil para captar e administrar capitais e títulos, sendo uma garantia ou gestão de seguros.


CONCLUSÃO

Como você pode apreciar, uma Fundação de Interesse Privado do Panamá possui muitas características positivas, como flexibilidade, privacidade e benefícios fiscais.Apesar de sua natureza sem fins lucrativos, é possível usá-lo para fins pessoais, como posse de propriedade, planejamento de patrimônio e cuidar de uma família. Além disso, o Fundador goza de grande liberdade de privacidade e controle sobre os órgãos de governo e atores envolvidos. As Fundações de Interesse Privado do Panamá são a prova da estabilidade econômica e política do Panamá e de seu ambiente favorável aos negócios.

 

Relatório de Proteção Offshore


TRABALHE COMIGO

Ajudo meus clientes a se mudarem para o exterior em busca de liberdade, privacidade e autonomia, focando nas questões de imigração, legalidade e impostos que você enfrentará ao se tornar um expatriado. Se você deseja trabalhar individualmente comigo para sair do seu país de origem (ou estabelecer um local de Plano B), então leia esta importante carta e preencha um formulário de inscrição para se tornar um Cliente Privado. Meus honorários não são baratos; no entanto, posso garantir que, quando você trabalha com uma empresa profissional como a nossa, os resultados valerão a pena.

 

MELHORES DO MUNDO EXPATRIADO

Se você deseja obter as melhores informações do mundo expatriado, incluindo oportunidades lucrativas no exterior, estratégias pouco conhecidas para economizar impostos e insights valiosos sobre imigração, passaportes e residências de Plano B, tudo entregue em sua caixa de entrada todas as semanas, então junte-se à nossa correspondência diária, EMS Pulse. Atualmente apreciada por mais de 37.000 expatriados e futuros expatriados em todo o mundo. Preencha o formulário abaixo para se inscrever em nosso boletim informativo gratuito:

 

Mikkel Thorup

Written by Mikkel Thorup

Mikkel Thorup é o consultor expatriado mais procurado do mundo. Ele concentra-se em ajudar clientes privados de alta rede a mitigar legalmente as obrigações fiscais, obter uma segunda residência e cidadania, e reunir uma carteira de investimentos estrangeiros, incluindo bens imobiliários internacionais, plantações de madeira, terrenos agrícolas e outros ativos corpóreos de dinheiro vivo. Mikkel é o Fundador e CEO da Expat Money®, uma empresa privada de consultoria iniciada em 2017. Ele acolhe o popular podcast semanal, o Expat Money Show, e escreveu o #1 Best Seller Expat Secrets - How To Pay Zero Taxes, Live Overseas And Make Giant Piles Of Money.

Recent Posts

Últimas Notícias: Autoridades Fiscais Do Canadá Prestam Homenagem A Satanás Com Imposto De 66,6%

Últimas Notícias: Autoridades Fiscais Do Canadá Prestam Homenagem A Satanás Com Imposto De 66,6%

Trudeau fez isso de novo. Sob o disfarce de "taxar os ricos" e "pagar sua parcela justa", o governo canadense aprovou o orçamento de 2024, que...

Continue Reading
Colômbia De Portas Abertas: Explorando Oportunidades Imobiliárias Para Expatriados

Colômbia De Portas Abertas: Explorando Oportunidades Imobiliárias Para Expatriados

A Colômbia possui uma cultura vibrante. Cidades como Bogotá, Medellín e Cali oferecem narrativas distintas de história, inovação e renascimento,...

Continue Reading
Explorando o Paraguai: Os Melhores Pontos De Acesso Para Expatriados

Explorando o Paraguai: Os Melhores Pontos De Acesso Para Expatriados

O Paraguai é um país incrível na América do Sul que se tornou um dos meus principais países para fins de investimento, com inúmeras ofertas...

Continue Reading